a humildade

_MG_4233

Quem viu o debate promovido pela RUM/DM (1ª parte / 2ª parte) na sexta-feira fica com a sensação que não há ali ninguém que tenha de responder pelo que fez e não fez o executivo. Vítor Sousa, querendo passar-se por oposição, vem agora reconhecer que houve diversas coisas mal feitas. É estranho que o diga como se fosse o primeiro a descobrir e como se só ele tivesse legitimidade para o constatar.

Onde estava Vítor Sousa quando se cercaram as Sete Fontes de loteamentos manhosos, quanto se insistiu no buraco olímpico, quando se destruíram vestígios de valor incalculável de Bracara Augusta, quando se fizeram acessos caríssimos à cidade que ninguém entende, quando se desnaturalizou com betão o Rio Este, quando se permitiu a construção à toa por todo o concelho, quando se transformaram as ruas e avenidas em vias rápidas que assassinaram dezenas de pessoas, quando se adquiriu a Confiança e as casas ao lado das Convertidas por valores exorbitantes, quando se deixou o PEB ao abandono, etc, etc? As próximas gerações terão de viver entretidas a corrigir e a pagar estas asneiras. Mas Vítor Sousa seguiu este caminho porque quis. Houve felizmente em Braga sempre quem chamasse a atenção na altura para a gravidade destas decisões. E muitas vezes nem sequer foi a oposição. Foram inúmeros cidadãos e instituições – os tais independentes que agora todos querem nas fotografias – que não se calaram.

Vítor Sousa não era antes da campanha um cidadão qualquer, nem foi um camarada descontente de Mesquita Machado – foi vereador, responsável por empresas municipais (TUB, PEB) e é vice-presidente da autarquia. E não me lembro durante esses mais de 20 anos de o ver votar contra nenhuma decisão, nem de anunciar publicamente a sua oposição ou censura a qualquer medida do executivo. Não pode agora, porque lhe dá imenso jeito, demarcar-se do que fez – e do que prometeu e não fez -, até porque é também isso que deverá ser julgado no dia 29. Vítor Sousa não pode candidamente, humildemente como afirmou, vir reconhecer não sei quantos erros da sua Câmara. Fico com pena que os candidatos não tenham logo desmontado esta humildade, muito porque o formato do debate com exposição de temas não facilitava a discussão efectiva. É que não é humildade nenhuma. É lata.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s