NUMA BRAGA POLUÍDA: O PAPEL DE CADA UM DE NÓS E O DA CÂMARA

Por que razão havemos de ir de carro fazer meia dúzia de compras, tomar café ou fazer um recado, se o podemos fazer de bicicleta e até estacionar à porta? Continue a ler NUMA BRAGA POLUÍDA: O PAPEL DE CADA UM DE NÓS E O DA CÂMARA

Anúncios

Deixar a fachada não é cuidar de Braga

É um choque ver camiões a passarem com séculos de cidade antiga aos pedaços: cantaria, estuques, caixas de escadas, as mais diversas carpintarias, clarabóias, estruturas em ferro, reclames, tudo para derreter, aterrar ou queimar Continue a ler Deixar a fachada não é cuidar de Braga